• Agrosystem

Como a tecnologia pode melhorar a sua plantabilidade?

Atualizado: 7 de jun. de 2021

Plantabilidade: importância de se realizar uma boa semeadura e soluções para um plantio mais eficiente.


A semeadura é uma das etapas mais importantes durante o processo produtivo, pois é ela que define o potencial produtivo.


Falhas no plantio podem ocasionar grandes perdas e muitas vezes ocorrem de maneira silenciosa.


Por isso, a realização de uma semeadura de qualidade com o uso de boas tecnologias pode ser a chave para aumentar sua produtividade.


Pensando nisso, separamos algumas informações que podem lhe auxiliar a realizar um plantio mais eficiente, alcançando altas produtividades. Confira!



Importância de se realizar uma boa semeadura


O momento de plantio, é a etapa do processo produtivo que demanda de um maior cuidado.


Pois, é nessa etapa, que se define o estande inicial de plantas, a distribuição de plantas na área e a população total por área.


Além dos problemas de distribuição, a ocorrência de falhas ou desuniformidade na emergência podem prejudicar consideravelmente a rentabilidade de sua fazenda.


Algumas culturas como a soja, ainda possuem um certa plasticidade no desenvolvimento de plantas o que pode minimizar as perdas ocasionadas por falhas na semeadura.


Já para outras culturas como o milho essa compensação é muito baixa, assim cada semente que não foi semeada representa praticamente uma espiga a menos na colheita.


Para a cultura do milho estima-se que a compensação de falhas é apenas de 23% (maior que crescimento das espigas próximas), assim a cada 1% de falhas no estande ocorre 0,77% de perdas.


Deste modo uma lavoura com 10% de falhas somente produzirá 92% de seu potencial.


Pensando em minimizar estas perdas, atualmente existem no mercado inúmeras semeadoras que unem tecnologia e praticidade, levando segurança ao produtor rural.




Falhas na semeadura de feijão.

(Foto: Agrosystem)


Quais os principais tipos de semeadoras disponíveis no mercado?


As primeiras semeadoras começaram a ser utilizadas há muito tempo, por povos como chineses, hindus e persas.


A primeira fábrica de semeadoras foi aberta na Pensilvânia em 1840, e em pouco tempo a

53% do trigo semeado nos EUA já era realizada com uso de semeadoras.


As semeadoras foram responsáveis por uma grande revolução na agricultura, facilitando e melhorando a qualidade da semeadura de diferentes culturas.


Deste momento até os dias atuais ocorreram grandes evoluções nestas máquinas, que levaram a maior autonomia e precisão no momento da semeadura.


Encontramos no mercado semeadoras com características específicas para cada cultura e para cada tipo de produtor, que empregam diversas tecnologias para otimizar e monitorar o processo de semeadura.


As funções básicas de uma semeadora são:


  • Armazenar sementes;

  • Promover escoamento controlado;

  • Distribuir a semente no terreno;

  • Preparar o leito de semeadura;

  • Cobrir as sementes;

  • Adensar o solo ao redor das sementes.


As semeadoras podem ser classificadas de acordo com as seguintes características:


  • Forma de acionamento;

  • Forma de deposição;

  • Forma de distribuição das sementes;

  • Sistema de manejo do solo.


Para culturas produtoras de grãos a classificação mais comum é segundo a forma de distribuição das sementes:


Fluxo contínuo: sementes distribuídas por volume, utilizadas para sementes miúdas como trigo e aveia. Popularmente conhecidas como “semeadoras”.


De precisão: sementes são dosadas uma a uma, utilizadas para sementes graúdas como soja e milho. Popularmente conhecidas como “plantadeiras”.


As semeadoras de precisão ainda podem ser subdivididas de acordo com seu mecanismo dosador, podendo ser mecânico “discos” ou pneumático.


(Foto: Shutterstock)



Dicas para melhorar sua semeadura


Como vimos anteriormente a semeadura é um dos momentos mais importantes durante o ciclo de uma cultura, e erros cometidos neste momento são muito difíceis de serem consertados.


Por isso planeje sua semeadura com antecedência e siga nossas dicas:


  • Tenha um bom sistema de monitoramento climático;

  • Respeite o zoneamento agrícola;

  • Não plante no pó;

  • Utilize sementes certificadas e de alta qualidade;

  • Realize um bom tratamento de sementes;

  • Semeie um canteiro de teste para verificar a qualidade das sementes;

  • Utilize uma semeadora de boa qualidade;

  • Realize manutenções periódicas na máquina;

  • Regule a máquina conforme as condições do terreno e da umidade do solo;

  • Garanta que o espaçamento, profundidade e distribuição das sementes estão corretos, faça um teste antes de começar;

  • Utilize bons equipamentos para detectar falhas no funcionamento da máquina;

  • Respeite a velocidade de plantio indicada pelo fabricante;

  • Ao finalizar o período de semeadura lave e engraxe a semeadora antes de guardar.



Soluções Agrosystem para melhorar sua semeadura


Monitoramento climático


Evite ressemeadura. Com o pacote de monitoramento meteorológicoda Agrosystem (estação meteorológica, rede de sensores, e aplicativo Agrosystemcloud) você tem dados de chuva e umidade do solo por talhão, além de previsões do tempo ultra-localizadas para melhorar o planejamento da sua semeadura, , visando que suas sementes tenham a umidade necessária para emergir.


Monitoramento e controle de semeadura


Sabemos que mesmo realizando um bom planejamento da semeadura os problemas podem acontecer, por isso é importante ter bons equipamentos para monitoramento da semeadura, para que esses sejam identificados o quanto antes, e solucionados sem prejudicarem sua produtividade.


A Agrosystem é parceira de longa data dos principais fabricantes de plantadeira do Brasil e do mundo, oferecendo soluções de eletrônica embarcada, além disso, temos time de campo especializado para oferecer nossas soluções a revendas, empresas agrícolas e produtores de todo o Brasil, com amplo portfólio de tecnologias para monitoramento e controle de semeadura, para as diferentes necessidades do agricultor.


Fornecendo monitores para acompanhamento de plantio (MP36 e PM400), Sensores de sementes, Sensores de adubo e sensores de velocidade.


Taxa variável


A utilização da taxa variável para sementes e adubos proporciona um plantio mais seguro e otimiza a operação, com aplicação de produtos simultâneos (sementes e adubos (líquidos ou granulados)).


A aplicação em taxa variável na semeadura e na adubação, é uma das formas de melhorar e padronizar a fertilidade do solo e garantir o estande inicial, com as soluções Agrosystem, como os módulos Intelliag e ISO6, ambos com Tecnologia ISOBUS, você economiza em sementes e adubos e melhora sua rentabilidade.


Conclusão

Vimos neste texto a importância de se realizar uma boa semeadura para alcançar altas produtividades.


Você pode conferir também como são classificadas as semeadoras, suas principais funções e as principais dicas para melhorar sua plantabilidade.


Falamos sobre a importância do acompanhamento climáticos e monitoramento da semeadura, e como a agrosystem pode te auxiliar nesta tarefa.



Você já sabia da importância de realizar uma boa semeadura? Quais dicas você já vem aplicando em sua lavoura? Restou alguma dúvida? Comente aqui embaixo! Indique esse artigo para seus amigos!


Siga-nos nas redes sociais: @agrosystemtecnologia

Elaboração do artigo: Rayssa Fernanda dos Santos

Engenheira Agrônoma pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), mestre em Fitotecnia pela ESALQ/USP. Especialista em Marketing pela mesma instituição. Atualmente, doutoranda em Agronomia pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), com ênfase em produção vegetal.


224 visualizações

Posts recentes

Ver tudo